Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

Dilemas de mãe dona de casa


No dia de meio sol que eu ia aproveitar para lavar os 30 kilos de roupa, mais a roupa das camas e conseguir aspirar e encerrar o meu chão os senhores da água decidiram cortar aqui na cidade pra tratar dos canos e só volta quase de noite? E a minha roupa pessoal? Só peço uma máquina lavada de lençóis. Vou inventar um almoço para fazer sem água. 

 

Fui enganada pelo meu filho de 4 anos.


Comeco a preparar a meloa para comerem e o Rodrigo diz: 

- Não quero mais batatas!

Achei estranho mas como ele adooora meloa pensei que tivesse a guardar um espacinho para a fruta pifiida. Olhei para o prato e tinha lá 2 batatas por isso disse que se já não queria mais podia deixar aquelas batatas.

Comeu a meloa, metade quase. Estava optima.

...

Raspei agora o prato do jantar, raspei portanto as ditas batatas, afinal tinha peixe escondido debaixo delas. 

Enganou-me com uma ganda pinta! Primeira vez de muitas presumo

O fantástico mundo do IRS automático


Ora querem lá ver que agora por o shor IRS já não me dá insónias. Aquela dor de cabeça que começava em Abril, onde tínhamos que andar cheios de papeis para trás e para a frente,fazer contas e contas e pensar qual era o quadradinho em que tinhas que inserir X e o número Y. 

Sempre fui uma naba no que toca a estas coisas. Tenho sempre tudo organizado para não me perder nas contas, guardo os papelinhos e nesta altura, quando é para preencher a maldita declaração peço sempre ajuda.

Desde que começou a factura electrónica que já me aliviou metade do peso nas costas com papelada, e ajuda estar tudo já na base de dados e inserido.

E este ano, ouviram todas as minhas rezas e voilá. Chegou o IRS automático. 

Eu achei super simples, maravilhoso.

Entramos e pomos a nossa palavra chave, vamos seguindo os paços (poucos) e pronto, tá feito. 

Como não acredito que a minha nabice foi combatida assim tão facilmente, fiquei na dúvida se é mesmo assim tão fácil ou se fiz alguma coisa mal!

Adeus fraldas, olá senhora crescida.


Depois de anos a mudar fraldas, eis que acabou a minha tarefa. O Kiko já não usa fralda desde Setembro. Quando entrou para a escolinha disse que de noite já não queria, e só teve 1 acidente. Largaram de dia mais cedo os dois mas durante a noite a Tidi ainda usava, até ontem.

-Mãe hoje durmo sem fralda.

- Tens a certeza, sem fralda não podes fazer xixi a dormir.

- Já não quero mais, sou crescida.

-Ok, mas se tiveres vontade vais a casa de banho fazer xixi. 

Meti um saco de plástico ao meio da cama, lençol por cima e disse-lhe que era muito bom se ela não sujasse a cama. Meti o lençol que ela mais gosta, ajudou porque ela não queria sujar os koalas.

-Agora quando o mano for para a escola eu também vou, já estou grande. 

-Não filha, só quando a professora telefonar a mãe a dizer que podes ir é que vais

-Porquê

-Tem muitos meninos na sala do mano e não há cadeira para ti.

-Mas eu vi uma cadeira lá ao fundo muito pequenina e sem meninos.

-Oh isso é a cadeira do castigo!

-Não faz mal mãe, eu fico de castigo na escola do mano.

E aqui está a solução para todos os meus problemas. Ela vai para a pré em Setembro, estou confiante que entre, apesar de não haver muitas vagas e ela ser de Janeiro. Mas a esperança é a última a morrer né? Se ela não entrar fico mais um ano em casa com ela e o mano na pré - primária. A miúda quer ir prá escola com o mano. Inventa sempre coisas, leva a mochila quando o vai levar, mas fica triste porque não pode lá ficar. Quando regressar a escola se calhar pergunto á educadora se ela pode ficar na cadeira do castigo.

Pág. 2/2