Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

O meu fantástico spray multiusos caseiro


Quem tem filhos pequenos não têm a sensação de que a hora da refeição parece uma batalha? Se for arroz tenho sempre arroz no chao, na mesa, nas cadeiras. Se for coisas com molho, salta sempre algum pedaço de comida do prato e puff, molho na mesa, molho na camisola... eu até acho que os meus miúdos não são assim MUITO galináceos (como eu lhes chamo), mas quando a refeição acaba tenho que limpar tudo.

Não queria ter que estar sempre a comprar produtos de limpeza, não queria apenas usar água, não queria também gastar dinheiro em algo que é tóxico por exemplo. Ja temos muitos produtos de limpeza duvidosos, não precisava de um duvidoso para usar no dia a dia muitas vezes. Fui pesquisar então como fazer o meu liquido de limpeza multiusos caseiro. Li muitas dicas e decidi aventurar-me a fazer o meu.

Faço o meu próprio spray para limpar tudo o que aparece. Já uso a minha mistura maravilhosa desde que a Matilde nasceu, portanto de certeza que ja tem 3 anos a receita. Se tiver que desinfectar, uso um spray desinfectante de compra. Mas para limpezas assim superficiais, tirar migalhas, deixar a bancada limpa uso o meu. 

A garrafinha de spray pode ser reutilizável de outro spray de limpeza que tenha acabado. A minha é do spray dos vidros que acabou e reaproveitei,  tirei os papéis para ser mais identificável e ando sempre com ela atrás. Lá dentro tem vinagre 15ml, álcool 15ml, água e uma tampinha de amaciador da roupa.

Acabando a refeição, pego na minha arma poderosa, o meu paninho (um bocado de uma t-shirt velha da Matilde) e lá vou eu "sprayar" a mesa e as bancadas todas. Fica limpinho e cheira otimamente bem ao meu amaciador da roupa que não troco por nada. 

Extra: Para dar um refresh nos tecidos, cortinados, camas.. apenas água e um pouquinho de amaciador da roupa. Borrifar ao de leve como se tivéssemos a por perfume em nós. A não ser que sejam como aquelas pessoas que despejam um frasco de perfume em cima. 

 

Vou estar na televisão!


Ah pois é meus amigos. Aqui a Maetástica vai ser entrevistada no programa "Queridas Manhãs" da SIC. Dia 2 de Novembro, esta  sexta-feira lá vou eu estar em frente das câmaras. 

Uma jornalista contactou-me por causa do meu post sobre o assunto das redes sociais. Não tenho, não uso!  O primeiro contacto foi para saber o porquê de eu não ter e eu pensei que seria só umas perguntas para estatística, algo que eles queriam saber no programa. Mas não. Afinal era para ir ao programa dar uma entrevista. Say whaaat?

Na juventude, os meus 16/17 anos, fui figurante. Estava nos programas da manhã a bater palmas, nas novelas a fazer de figurante, nos concursos a fazer de público. Estou habituada a programas de televisão, sei como funciona, conheço o ambiente de um estúdio. Mas ser entrevistada é diferente, vou estar do outro lado, não vou fazer de público, só por isso já me sobe assim um nervoso miudinho. 

Surgem as duvidas.

O que vestir? O que fazer? Provavelmente sairá uma bacorada no programa.

Nervosa ou não, dia 2 de manhã espreitam o programa sim? 

Vai ser uma oportunidade única e é uma experiência nova. Claro que depois vou contar aqui a minha aventura. 

Pronto, post feito e todos avisadinhos! 

Beijinhos

O maior susto da minha vida.


O marido fez anos. Eu comi que nem uma baleia. Fiz perninhas de frango no forno e comprei guloseimas para todos. Gomas, pintarolas, queques de chocolate. Cantámos os parabés com 4 queques e 2 velinhas. Era só para celebrar com as crianças, nada de muito extravagante. Extravagante foi a minha maneira de atacar tudo o que havia.. ora no fim da noite deu-me uma paragem de digestão e passei a noite toda de cabeça enfiada na sanita. Até pensei mesmo em dormir na casa de banho.. assim não me levantava tantas vezes. 

Eram 4:20 da madrugada e a minha TV desligou-se. Pensei " fiquei sem luz". Voltou logo a seguir mas as coisas não paravam de apitar. Morriam e resuscitavam a seguir. " Caraças mas a luz vem e vai assim?" 

Ouvi um pssss, levantei-me desliguei o quadro e fui por a lanterna do telemóvel para ver o que se passava com os fios da TV. Não vi nada de mais mas para precaver tirei tudo das fichas, estava-me a sentir mal e no dia seguinte via com mais atenção. Liguei o quadro.

Deitei-me.

Ouço um pssss um crrrrr e um pok (não sou boa a descrever sons, tentem imaginar)

Fui a correr desligar o quadro. "Mas que merda atão mas o que se passa com as fichas?" Vou com a luz do telemóvel e não vejo nada, desligo tudo das fichas e ligo o quadro.

Deitei-me mas já estava alerta. "Amanhã vejo melhor mas devo ter que ligar a senhoria para mandar um electricista ver o que aconteceu" 

Deitadinha e já a aquecer o esqueleto ouvi um POK muito maior. Acendi a luz da sala e outro pok:"boa, menos uma lâmpada". Acendi a da casa de banho e aquilo deu uma luz maior do que supostamente daria. Desligo o quadro. Borradinha de medo, afinal aquilo era um curto-circuito na minha casa, em todas as divisões. Desliguei a luz de presença no quarto deles, passo pela cozinha e vejo a máquina de lavar a deitar fumo "Era só o que me faltava". Andava eu e o marido a passear pela casa com a lanterna do telemóvel. 

5h e o moço sai de casa para ir trabalhar, e eu fiquei em casa sozinha com os pequenos. Obviamente que não dormi mais, mesmo com o quadro desligado, estava cheia de medo que acontecesse alguma coisa.

De manhã acordo os miúdos para começarmos a vestir e tomar o pequeno almoço e ouço barulho na escada, estavam as vizinhas todas a relatar na escada mais ou menos o que eu também tinha vivido. 

Afinal o prédio inteiro entrou em curto circuito. Um senhor amigo de uma vizinha desligou o quadro do prédio inteiro e chamou o piquete. 

O cabo neutro do prédio partiu. Ora não percebo nada de electricidade mas resumindo.. ouve uma descarga electrica muito grande e a voltagem era maior do que a que temos(algo assim) teve quase a pegar fogo e estávamos todos a dormir. E não era só uma casa, eram todas. Ia ser bonito.

Quando o piquete se foi embora, disse que podíamos ligar a luz. Ora aí fomos ver o estragos. 

Para quem só notou os poks e os pssss por volta das 6 da manhã ficou sem electrodomésticos. A vizinha do lado ficou sem máquina de lavar roupa, forno, frigorífico, microondas... A de baixo sem TV e pelo que percebi tinha a casa cheia de fumo e teve que por a TV na varanda e a rir janelas.

E eu? Perguntam vocês... Fiquei sem caldeira, sem telefone de casa, sem lâmpada na sala e sem uma extenção.

Afinal a máquina deitou fumo sim, mas está a funcionar normalmente.. não sei que raio de fumo era aquele. A caldeira/termoacumulador como lhe quiserem chamar, foi-se. 

Ia morrendo com uma paragem de digestão, ou com um curto-circuito. Mas nisto tudo, foi uma paragem de digestão que me salvou de ficar sem electrodomésticos e de porventura pegar fogo porque desliguei o quadro a tempo.

Apanhei um susto gigante. E cheguei a pensar " se ouço mais um psss pego nos putos, fujo, e deixo arder".

Pérolas #6


-Mãe quero a minha fraldinha.

Ela dorme com uma fralda de pano desde que nasceu, é quase um vicio. Diz que faz "raspas" no bordado das fraldinhas. As que não tiverem bordado, não contam como fraldinhas do sono. 

-Onde está a fraldinha? Onde a deixas-te?

-Não sei, acho que está na sala ALGURES!

Matilde no auge dos seus 3 anos. Adoro estas palavras novas.

Pág. 1/3