Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

A EDUCAÇÃO É DA RESPONSABILIDADE DOS PAIS


Ao ler este post da querida Maribel fiquei super revoltada.. A imagem nao poderia ser mais acertada. Tanto que isto seria a resposta ao post dela mas era tão comprida que será um post meu.

O mais importante e que devia de estar em maiúsculas. "A EDUCAÇÃO É DA RESPONSABILIDADE DOS PAIS".
E educar não é deixá-los das 7:30 ás 19:30 na escola e esperar que eles sejam crianças felizes e com valores. Esses pais têm sorte se o filho for bem educado, pois o que aprendem é só nas escolas.. os professores e educadores não podem ser responsabilizados pela educação das crianças mas por vezes, se não forem eles a guiar estas crianças, não há ninguém que o faça. E não me venham dizer que no fim de semana os pais têm mais tempo para eles. É mentira. Durante a semana têm tempo para lhes dar banho (se tomarem) jantar e pô-los na cama. No fim de semana se for preciso vão ter com avós e nada de tempo de qualidade com as crianças. Obviamente que não estou a falar dos pais que não têm mesmo hipóteses de contornar a situação, mas ir levar os miúdos á escola, ir para a praia e só ir buscar os miúdos á última hora permitida.. não meus senhores! Mil vezes não.

Precisamos de pais mais presentes, de pessoas mais apoiadas. Portugal não ajuda, mães e pais com filhos pequenos não têm apoios de nada, a entidade patronal prefere explorar horários e turnos e objectivos a ter uma política mais humana. E isso entristece-ne e deixa-me com um pouquinho de raiva.

Moro em frente a uma escola primária e ás 7:30 da manhã já estão a entregar crianças á porta da escola. E muitas dessas crianças só saem ás 19h30. Estou a falar numa escola PRIMÁRIA. Crianças todas com menos de 10 anos. Muitos são da 1a classe, da pré. Da pré... Com 3/4/5 anos. 

Sei que quando a Matilde entrar na escola eu vou tentar arranjar um trabalho. E sei que vou andar muito tempo á procura. E se calhar nem existe o que eu quero. Mas recuso-me, RECUSO-ME a fazer isto aos meus filhos. Preciso deles e eles precisam de mim. Precisamos de estar juntos, de criar uma ligação saudável. Quero um trabalho com folga de fins de semana, horário das 9h00 as 17h00 no máximo. Sem turnos, sem folgas rotativas, se for preciso sem hora de almoço. Mas que me dê tempo para ir buscar os miúdos a escola, que eu posso estar com eles no final do dia, com tempo para fazer os trabalhos de casa, conviver. 

E para os pais que vão depois gritar com os professores, e para os miúdos que desrespeitam os adultos, lembrem-se que as nossas mães ficavam conosco em casa, que na maioria das vezes as nossas avós cuidavam de nós e nós estávamos acompanhados, sabíamos que o adulto é uma figura de autoridade que devemos respeitar e quem nos ensinou isso? Os nossos pais ou avós, o convívio com a nossa família, não aprendemos essas bases na escola. 

"Ah, os tempos mudaram, os pais têm que trabalhar" pois têm, têm que trabalhar, não têm que ser escravos do próprio emprego. Estão a esquecer-se do mais importante, do amor e da educação dos nossos pequenos.  Fazemos revoluções por tanta coisa... Porque não revoltarmo-nos sobre este assunto? É que quem vai pagar esta fatura mais alta somos nós. Porque quando os nossos filhos forem adultos vamos ver onde errámos e se calhar foi naqueles dias em que os depositávamos 12h numa escola primária.

Isto será um alerta para todos, sei que há pessoas que não podem mesmo, não têm ajuda de ninguém, não têm mesmo outra opção. Mas também só se vai sentir ofendido se a carapuça servir, e se não pensarem nas crianças que estamos a criar.. a próxima geração de abandonados. Ou na escola, ou em frente a um tablet.....

Acho que já chega... Mas isto revolta-me e agora que descarreguei a raiva já me sinto mais aliviada.

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.