Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

MãeTástica

Tenho 2 filhos com 1 ano de diferença entre eles. Sou mãe, dona de casa e neste cantinho conto as peripécias reais de uma família normal. Entrem comigo nesta aventura

Update #tabaconuncamais


Ora cá vou eu para o balanço destes 15 dias sem tabaco. 

Muitas respirações depois, um bocadinho de mudanças de humor e vontades de bater em pessoas acho que estou a portar-se muito bem. Mas hoje.... Hoje tive uma recaída. Peço desculpa a quem estava a apoiar a minha longa jornada mas hoje fui fraca. O meu homem ainda não parou. Está aos poucos a reduzir e eu tenho feito um esforço enorme para desaparecer do lugar onde ele está a fumar. 

Para começar bem o mês fui comprar NiQuitin para o mais que tudo. Ele está com vontade de parar e hoje fez uma despedida do cigarro. Fizemos uns aperitivos, uma cervejinha para acompanhar e no maço estavam 2 cigarros.

Foi a morte do artista, um cigarro hoje para cada um para a despedida oficial. Sinceramente não me sinto muito mal, eu já percebi que consigo e daqui para a frente vai ser muito mais fácil pois ele diz que não vai comprar mais. Mas senti-me mal assim que acendi o raio do cigarro, e o sabor já não era o mesmo. Penso que será o cérebro também a rejeitar a ideia. 

Tive 15 dias complicados. A primeira semana foi um tormento. Inventava coisas para fazer e por sinal a minha casa tem estado num brinco, até a loiça tenho lavado. Comecei a meditar mais, tenho feito yoga, e nos últimos dias já não ando tão cansada. 

Pela recaída vou começar a contar de novo, fumei um cigarro, também não é assim tão grave, mas estou super confiante com este novo processo. Agora tenho uma companhia para a minha luta contra este sacana que é o tabaco. Ele vai usar os NiQuitin com a moderação que conseguir, eu continuarei "ao natural".

Obrigada por todas as mensagens de apoio e dicas importantes que ando a seguir conforme posso. 

Os meus truques são: limpar, limpar, limpar. Brincar com os miúdos distrai muito, ter sempre pastilhas ou alguns frutos secos. 

P.S: dá muita fome, estou a prever que daqui a 3 meses tenho que entrar numa dieta e comprar roupa que me sirva.

Dia 1 #tabaconuncamais


Tive 3 momentos de vontade assim moderada (comi bolachas) tive 1 de quase quase (fui embora da cozinha) e neste momento, a hora em que já estou a preparar o dia de amanhã, estou prestes a arrancar cabelos.

Tenho o desgraçado do maço de tabaco mesmo ao meu lado, está a olhar pra mim e a rir-se tenho a certeza. Estou a chamar-lhe todos os nomes possíveis e imaginários, mas eu vou vencer esta guerra. Ele chama e eu finjo que não ouço, como faço com os miúdos às vezes.

Obrigada pelo apoio que me deram. 

Ainda falta umas horas para acabar o dia. Mas se consigo hoje, amanhã não deve de custar tanto (digo eu).

Deixar de fumar #tabaconuncamais


Amanhã é que é! Passo os dias a dizer isto. 

Fui ver as minhas resoluções de 2018 e está lá estampado "Deixar de Fumar"

Fui ver as resoluções de 2017, de 2016... Caiu uma ficha, sou uma desistente.

Há um ano deixei de fumar, tive um mês e meio sem fumar. O marido fumava aqueles electrónicos e como eu não gostava daquilo não fumei mais. Se ele não comprava eu passava ao lado.

Mas ele comprou, e ver ali o maço de tabaco a olhar para mim, a minha cabeça a dar nós, eu queria tanto...Pumba, desisti, acendi um cigarro e não parei. Desde aí que tem sido difícil controlar outra vez.

Fumo 5-6 cigarros por dia, mas não quero. Acordo de manhã e penso, "é hoje, hoje não fumo" ele chega a casa, bebe um café, puxa do cigarro e lá vou eu. Ás vezes acendo e dps penso "Fgo já não é hoje, perdi-me outra vez". 

Fumo já com um sentimento de culpa. Só fumo na janela, não intoxico a casa toda mas se os miúdos chamam eu digo pra esperarem só um bocadinho. E sinto-me mal depois disso. Estou a por um cigarro á frente deles?

Já cheguei a ir dar um beijinho de boa noite á Matilde e ela disse que eu cheirava mal, cheirava a cigarro. 

Devia de ser um abre olhos para não fumar mais. 

A minha tia de quase 90 anos viu-me a fumar e ficou triste. Quando cheguei a casa ela ligou-me e deu-me um raspanete. " Só me apeteceu dar-te umas palmadas". Um tio ou primo lá da terra ficou muito mal no hospital porque fumava. E eu ando a fumar, não tenho juízo. 

É desta.. De amanhã não passa.

Prometi a mim mesma e pelos meus filhos que desta vez faço um esforço maior do que o normal.

E estou a contar isto no blog porque acho que é mais uma maneira de me responsabilizar pelo que estou a dizer. Assim eu vou conseguir, não quero desiludir os meus filhos, não quero cheirar mal, não quero que eles se lembrem de mim com um cigarro na boca. E estar a escrever isto, torna-se ainda mais consciente, e parece que torna tudo mais poderoso. Assim as palavras nao são só "da boca para fora", está documentado.

Preciso de uma força extra mas vou combater o vício, nem que me vicie em amendoins, rebuçados e pastilhas. I DON'T CARE.

Já não é hoje porque já cai na tentação mas amanhã é segunda feira, começo da semana, da semana do meu aniversário. E vou chegar aos 29 sem nicotina dentro de mim. 

O que me ajudava mesmo era um grupo de apoio...mas sozinha sou forte também.

Amanhã é que é! E prometo vir contar novidades sobre o assunto e espero mesmo que nestes dias/meses próximos passe a ser um NÃO-ASSUNTO.

#tabaconuncamais quem quiser pode-se juntar ao movimento, porque não? Não perdem nada, só ganham. Eu vou ganhar.

Desculpem o desabafo :)

Eu consigo!